Manaus, 18 de Setembro de 2019
Fórum discute os programas habitacionais nas regiões Norte e Nordeste
9 de setembro de 2019

 

Presidente da CBIC com representantes do setor da construção do Norte e Norteste da Indústria da Construção (Foto: Divulgação da Assessoria de Comunicação do Sinduscon-AL

Presidente da CBIC com representantes do setor da construção do Norte e Norteste da Indústria da Construção (Foto: Divulgação da Assessoria de Comunicação do Sinduscon-AL

Alinhar estratégias em nível regional com assuntos de interesse não apenas do setor, mas de toda a sociedade, como financiamentos para programas habitacionais, infraestrutura e meio ambiente, entre outros temas. Esse foi o objetivo do Fórum Norte Nordeste da Indústria da Construção realizado na última sexta-feira (06/09), na sede do Sindicato da Indústria da Construção do Estado de Alagoas (Sinduscon-AL), em Maceió.

O evento discutiu políticas e programas habitacionais, a importância do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para habitação, a conjuntura imobiliária na região, infraestrutura, meio ambiente e inovação na indústria, mas foi o programa Minha Casa, Minha Vida o grande protagonista do evento.

Promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Fórum Norte Nordeste da Indústria da Construção (FNNIC), Sinduscon-AL e Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Alagoas (Ademi-AL), o Fórum reuniu na capital alagoana, além dos presidentes de todos os Sinduscons das regiões Norte e Nordeste e de representantes de entidades do setor, José Carlos Martins, presidente da CBIC, DAurim Goulart, superintendente de Habitação da Caixa e Mauricio Quintela, secretário de Estado da Infraestrutura, representando o governador Renan Filho.

Na abertura, o presidente do Sinduscon-AL, Alfredo Brêda, destacou a importância do programa e a união do setor para resolver os problemas recentes envolvendo o atraso nos repasses dos recursos.

“Este programa garante moradia digna. Isso é espetacular. É um programa diferenciado e merece toda a atenção não apenas dos governantes, mas da sociedade. Tenho esperança que o governo Federal dê continuidade e tudo seja resolvido. Preciso agradecer o empenho de todos para solucionar os problemas. A CBIC tem cumprido um papel fundamental nas discussões que envolvem o nosso setor”, disse.

A declaração foi compartilhada pela presidente do Fórum Norte Nordeste da Indústria da Construção, Lecy Garcia. Para ela, é importante que as diferenças entre as regiões do país sejam superadas, porque todo o setor da construção é beneficiado.

“A política de habitação é uma só para todas as regiões. Este Fórum vem para alinharmos as estratégicas. Todos estão de parabéns por estar aqui. O presidente da CBIC tem sido um guerreiro nessa luta que o setor da construção vem travando. Devemos manter a união”, disse.

O presidente da CBIC, José Carlos Martins, abordou na sua apresentação a situação do Faixa 1 do programa Minha Casa, Minha Vida, tratando dos pagamentos atuais, a previsão até o final do ano e a situação do programa para 2020. Ele falou das reuniões realizadas nos últimos dias no Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e também com representantes da Caixa.

“O setor está unido e focado para conseguir solucionar todas as questões envolvendo os atrasos. Já conseguimos avanços importantes na liberação de recursos”, disse Martins. Na sua fala ele abordou, ainda, sobre a MP do FGTS, reforma tributária e concessões e fez uma análise do mercado imobiliário nos últimos anos.

Já o presidente do Sinduscon-AM, Frank Souza, lembro que a troca de experiências considerando as regionalidades é de extrema relevância para o debate e busca de melhorias para o setor.

“Um dos assuntos que o Sinduscon-AM traz para debate é a situação dos municípios distantes que precisam de moradias, infraestrutura, onde o custo de realização das obras é muito alto, atualmente, o preço imobiliário no Norte é mais barato do que no Sul e Sudeste, porém, o custo de transporte é muito maior no Norte. No geral, estamos tendo uma sensibilização dos deputados e senadores sobre investimentos para que o setor volte a gerar mais empregos e consequentemente mais renda o que é muito significante”, salientou.

Caixa ressalta retomada do crescimento

O superintendente nacional da Caixa, Daurim Goulart, falou da retomada de crescimento no número de empregos na construção civil e mostrou dados que comprovam que o primeiro semestre de 2019 apresentou avanços na contratação de empregados em todo o país. Em seguida foi a vez do conselheiro do FGTS pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), Abelardo Campoy Diaz, que falou da importância do Fundo de Garantia para habitação.

O vice-presidente da área Imobiliária da CBIC e presidente da Comissão da Indústria Imobiliária (CII) da entidade, Celso Petrucci, e o economista da Brain, Fábio Tadeu Araújo, abordaram o mercado imobiliário nacional e também as peculiaridades das regiões Norte e Nordeste.

 

Projeto de Lei sobre Licenciamento Ambiental deve ser votado ainda neste ano

Durante o painel “Infraestrutura, meio ambiente e sustentabilidade – condição para o desenvolvimento das regiões Norte e Nordeste”, realizado na parte tarde e segundo do evento, o deputado federal Rodrigo Antonio de Agostinho Mendonça, presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, afirmou que o Projeto de Lei (PL) da Lei Geral do Licenciamento Ambiental deve ser votado ainda neste ano.

Favorável à aprovação do PL, o consultor da Comissão de Meio Ambiente (CMA) da CBIC, Marcelo Buzaglo, destaca que o projeto é ambientalmente equilibrado e contempla as visões dos ambientalistas, do setor produtivo e dos órgãos reguladores.

Na sua avaliação, o projeto de licenciamento ambiental é indispensável para o setor da construção neste momento de instabilidade jurídica no que se refere a essa matéria. “Há anos a gente espera por uma regulamentação no âmbito federal e o deputado Rodrigo Mendonça se mostrou favorável aos anseios apresentados pelo setor”, comemora.

O painel também contou com as seguintes participações do deputado estadual Davi Maia e do diretor presidente do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA-AL), Gustavo Lopes.

O último painel do dia abordou a tecnologia e inovação na indústria da construção e os desafios e contou com as participações do gerente da Unidade de Competitividade do Sebrae Nacional, César Reinaldo Rissete, e o diretor adjunto da CNI/Senai, Sérgio Moreira.